Você sabe o que é ‘Pathway’?

Você sabe o que é 'Pathway'?

Você já imaginou os efeitos – para o currículo e, depois, para a vida profissional – que um curso em universidade estrangeira pode trazer? E não se trata de um rápido intercâmbio. Fazer um Pathway – caminho, em português – é preparar-se para ingressar de verdade – do início ao fim, com todas as fases e prerrogativas do sistema – numa instituição estrangeira de ensino superior. Veja o que é e como fazer o curso que permite essa entrada acadêmica no exterior.

Definição

Pathway é a denominação dada a cursos que preparam o aluno com a finalidade de qualificá-lo para as mais diversas situações numa universidade estrangeira. Sendo um programa preparatório, ele já é feito lá fora, antecedendo a universidade. Esse tipo de preparação habilita o estudante, integralmente, ao exercício de seu curso na instituição escolhida fora do país.

Detalhe importante: embora o aluno seja preparado no idioma escolhido, o domínio da língua estrangeira não é o único foco desses cursos. Afinal, para que possa cursar uma graduação ou especialização no exterior é exigido também um traquejo acadêmico. Isso envolve adaptação cultural, habilidade na apresentação de palestras, elaboração adequada de artigos acadêmicos etc. E o Pathway prepara para tudo isso.

Como funciona / Quem oferece

Diversas agências de intercâmbio oferecem o programa. Quanto aos países, segundo dados da pesquisa “Mercado de educação internacional e de intercâmbio do Brasil” – encomendada em 2013 pela Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais) -, o Canadá é o destino mais procurado pelos estudantes brasileiros, seguido pelos EUA e pelo Reino Unido.

A agência Canadá Brasil – operadora da S7 Study -, por exemplo, já é referência na oferta do Programa de Inglês Preparatório para Ingresso em Universidades. Esta agência, como indica o nome, proporciona preparação acadêmica aos que se interessam por estudos no Canadá, especificamente.

A Intercâmbio Global também oferece o Pathway, que pode ser realizado na Inglaterra, por exemplo, o que abre o leque de opções para o aluno interessado. Aí será só uma questão de escolha entre os países e as academias / universidades disponíveis.

 

Parceria entre escolas e universidades

De acordo com Michelle Werfel, Diretora Regional da agência World Study, é importante que o aluno – ao escolher a escola em que fará o Pathway – verifique quais são as universidades parceiras, a fim de que a sua instituição de escolha esteja dentro do programa. “Nós, por exemplo, temos mais de 100 universidades parceiras no Canadá, tanto para graduação como para pós”, destaca Michelle.

Requisitos

Em tese, são exigidos apenas conhecimento intermediário / avançado do idioma e idade mínima de 18 anos. Mas algumas escolas pedem, também, um dossiê da vida acadêmica do aluno. Depois da aprovação deste, é feita uma entrevista, por Skype ou telefone. Todo o processo – além do tempo necessário para se tirar o visto – é realizado no período médio de um mês.

Público-alvo

Normalmente, o Pathway atrai aqueles que buscam uma segunda graduação, algum tipo de especialização (pós/mestrado) ou, ainda, profissionais que queiram mudar a sua área de atuação.

Etapas

Os processos são parecidos na maioria das escolas. No caso do programa oferecido pela Canadá Brasil, o aluno passa inicialmente por uma avaliação de Inglês. Os parâmetros são estipulados de acordo com a universidade na qual ele quer entrar, já que cada instituição possui níveis de exigência variados quanto ao domínio da língua demonstrado pelo estudante. E o resultado dessa etapa vai determinar o tempo (necessário) para habilitar o aluno, que no final vai passar por mais um teste decisivo de Inglês. A partir daí, serão definidos os pacotes das aulas – que no Canadá, por exemplo, acontecem por meio do sistema de módulos, neste caso com tempo de duração média entre 3 e 6 meses.

Já a proposta da agência World Study prevê programas de até 12 meses junto às escolas parceiras, com divisão entre 1 e 4 módulos, de acordo com o nível de Inglês do aluno.

Habilidades desenvolvidas durante o curso

Ao longo da realização do Pathway, entre outras coisas, o aluno aprende a:

– adaptar-se ao meio cultural com naturalidade e conhecimento de contexto;

– realizar pesquisas técnicas;

– apresentar trabalhos e palestras;

– produzir artigos acadêmicos.

Escolas parceiras

As aulas acontecem em escolas parceiras das instituições de ensino estrangeiras. Essa ambientação possibilita o aprendizado dentro das metodologias de cada universidade. No caso do programa oferecido pela Canadá Brasil, estas são algumas das opções entre as escolas / academias:

– George Brown College;

– Acadia University;

– St. Lawrence College;

– Laurentian University;

– Seneca College.

Já quem desejar optar pela Inglaterra, poderá ter na parceria com a Intercâmbio Global as seguintes opções acadêmicas:

– Kings Colleges;

– LSI;

– Bell Centres;

– EC;

– London School of Business and Finance;

– EmbassyCES;

– Kaplan;

– Anglo-continental.

Ganhos para o currículo

A realização de um curso assim traz uma tremenda distinção no mercado. Quem faz um Pathway implementa o seu currículo com um atributo muito importante: uma formação completa no exterior, objetivo de muitos brasileiros que buscam uma carreira com possibilidades mais amplas.

Valores

No programa do Canadá, os preços dos pacotes costumam variar entre UU$ 4.000 (3 meses) e UU$ 7.700 (6 meses).

Por sua vez, os custos do curso no Reino Unido poderão oscilar de £ 2.400 a £ 4.200.

Há possibilidades de alterações destes valores, de acordo com a instituição desejada para a realização do curso.     Fonte

Comente este artigo :

Tags: , ,