Dicas  »  Saúde

Primeiros passos para começar a depilar

Primeiros passos para começar a depilar

É na adolescência que os pelos ficam mais grossos e evidentes. É hora de descobrir os métodos de depilação e como cada um deles pode atender as necessidades dessa fase.
Não há idade certa para iniciar a remoção dos pêlos. É o que garante Katia Uriel, dermatologista do Rio de Janeiro. “O momento aconselhado é quando eles passam a incomodar de fato e isso, naturalmente, varia de pessoa para pessoa”.

Pinça
Os primeiros pelos costumam ser ralos e esparsos. Isso faz da pinça uma aliada, sobretudo do buço e da sobrancelha. “A vantagem é que com ela é possível controlar o ritmo de retirada e, assim, ir aprendendo a lidar com a dor, que em maior ou menor intensidade, é inerente aos processos depilatórios”, saliente Katia.

Lâmina
Indolor, rápida e de baixo custo costuma ser a primeira alternativa procurada pelas garotas. Katia alerta para que o processo seja realizado impreterivelmente embaixo do chuveiro: “é importante fazer uma boa espuma com o sabonete na pele, pois ele facilita o amolecimento e consequente remoção dos mesmos. A hidratação também não pode faltar: a depilação com a lâmina também agride a pele, uma vez que remove a camada de proteção natural. Assim, é fundamental, nutri-la após o processo”.

Outro ponto levantado pela dermatologista é a escolha da lâmina: “embora a tecnologia que respalda as lâminas de depilação para homens e mulheres é a mesma, elas são desenhadas de modos distintos. As lâminas de depilação femininas se ajustam para abraçar as curvas naturais das mulheres. Além disso, também têm um cabo pensado especialmente para proporcionar uma melhor aderência e evitar que escorregue da mão provocando ferimentos”.

Cremes depilatórios
Rápido e indolor como a lâmina, os cremes depilatórios são fabricados à base de substâncias químicas que dissolvem a haste do pelo. Como não os removem pela raiz, assim como a lâmina, em poucos dias eles voltam a aparecer. A vantagem dessa opção, segundo a dermatologista, é que muitos contêm componentes hidratantes. “No entanto, por conta dos ativos que trazem em sua fórmula podem desencadear alergias. Por isso é fundamental seguir à risca as indicações do fabricante e testar em uma pequena área do antebraço como a sua pele se comporta com a aplicação”.

Aparelhos elétricos
Prático e seguro, arrancam os pelos pela raiz; o que significa pele lisinha por mais tempo. As versões mais modernas são desenvolvidas para regiões específicas do corpo e podem ser utilizadas até mesmo durante o banho – quando a água morna e vapor ajudam a abrir os poros e facilitam a remoção. “Aponto como vantagens a menor incidência de pelos encravados, coceiras e alergias. O design e a tecnologia dos aparelhos evoluiram muito, o que na prática representa menor dor”, explica Katia, que alerta: “Assim como a lâmina, os aparelhos elétricos jamais podem ser compartilhados: isso aumenta o risco de proliferação de bactérias e de doenças”.

Cera
Quente ou fria é o método mais popular entre as brasileiras. Mas costuma assustar as meninas por conta da dor desencadeada pelo processo. Katia Uriel aponta algumas vantagens e desvantagens dos dois métodos: “A cera fria é recomendada para quem tem tendência a varizes. O índice de irritações também é menor. Contudo, por não dilatar os poros é um processo bem mais doloroso do que o realizado com a cera quente”.

O que não é negociável, segundo a médica, é que deve ser realizado por um profissional capacitado em ambiente limpo, arejado e higiênico. “Produtos depilatórios são encontrados facilmente nas farmácias e lojas de cosméticos. Mas a depilação é um processo agressivo e novo na rotina das meninas. Por isso, para evitar lesões e irritações esse ritual de beleza deve ser iniciado com quem entende do assunto”.

Laser
É tentador pensar, em um primeiro momento, em apostar em um método para eliminar os pelos definitivamente. Segundo Katia, a idade não limita o tratamento, mas pondera que a idade deve ser considerada. “Aconselho às adolescentes que segurem a ansiedade uma vez que ainda estão em desenvolvimento e muitos novos pelos ainda podem surgir. Para evitar que o tratamento precise ser repetido no futuro, espere a consolidação da fase adulta para investir na remoção definitiva”.

Excesso de pelos
Modificações hormonais, somadas às características genéticas herdadas da família são os fatores que desencadeiam o crescimento dos pelos. Na puberdade, quando eles ganham forma e coloração mais intensas é comum as adolescentes pensarem que algo pode estar errado, que elas têm pelos em excesso. Em geral, segundo a dermatologista, é apenas um estranhamento inicial com a novidade. “A aceitação vem com o tempo, mas caso a ansiedade seja grande, solicite ao médico que inclua nos exames de rotina uma investigação hormonal mais aprofundada para checar se está tudo dentro da normalidade”.

Clareamento
Segundo os especialistas ouvidos pela reportagem uma das reclamações mais recorrentes nessa fase é relativa aos pelos nos braços. “As adolescentes reclamam que isso confere um aspecto masculino à aparência”, explica Katia que garante na verdade, na maior parte dos casos, trata-se apenas da mudança natural do aspecto dos pelos por conta das transformações hormonais do período.

Nesse caso, ela recomenda o clareamento – que pode ser feito em casa, a cada 20 dias. “Eles disfarçam a quantidade e amenizam a ansiedade das garotas em relação ao assunto – até que elas se acostumem com a aparência dos próprios pelos”. A dermatologista também indica a alternativa para os pelos das coxas.     Fonte

Conheça qual é a melhor depilação para homens

DEPILAÇÃO DEFINITIVA NO BRASIL

depilação no Brasil – sites no brasil

RISCOS E VANTAGENS DA DEPILAÇÃO PERMANENTE NO BRASIL

COMO ACABAR CON OS PÊLOS ENCRAVADOS NO BRASIL

Depilação com linha no Brasil – sites no brasil

Depilação íntima brasileira aumenta risco de infecção – sites no brasil

Dicas para depilação com lâmina – sites no brasil

DEPILAÇÃO NO BRASIL

Comente este artigo :

Tags: , ,