Dicas  »  Economia

Saiba qual é a melhor maneira de alugar um imóvel

Saiba qual é a melhor maneira de alugar um imóvel

O mercado imobiliário anda bem aquecido. Não é à toa que os valores de casas e apartamentos dispararam, tanto para venda como para aluguel. Com a busca frenética por um teto, muita gente resolve abrir mão dos especialistas e seguir o caminho sozinho. Como tudo na vida, há prós e contras.

A consultora da Imobiliária Teto Carioca, Leila Bianco, diz que não vê muitos riscos para quem decide alugar um imóvel por conta própria. “Considero uma grande vantagem o contato direto com o proprietário na negociação sempre”. No entanto, a especialista assegura que há vantagem em utilizar os serviços de uma imobiliária. “A quantidade de imóveis no cadastro da imobiliária para alugar é enorme”, avalia.

Para o locador, a negociação direta pode ser um problema se ele não tiver tempo para mostrar os imóveis ou providenciar a documentação, por exemplo. Aí, não tem jeito: é melhor optar pelos serviços do corretor, que deve cobrar – de cara – um aluguel e mais 10% mensais para administração do imóvel.

Mas, a verdade é que o futuro inquilino banca alguns riscos quando decide alugar um imóvel sem a intervenção de um corretor, conforme explica o advogado especialista em Direito Imobiliário e administração de condomínios, Rodrigo Karpat. “A locação feita sem um corretor ligado a uma imobiliária pode trazer problemas como falta de realização de vistoria – o que deixa o locatário sem defesa no caso de alegação de problemas preexistentes -, falta de agilidade na solução de problemas tais como infiltrações, transferência de contas de consumo, entre outras”, avalia.

Se para o locatário há problema, não tenha dúvidas: para o locador também há empecilhos na negociação sem a ajuda de um corretor. “A negociação direta pode trazer riscos de um contrato mal redigido que desguarnece o locador, falta de comprovação de que o locatário tem condições de arcar como aluguel, com o pagamento direto as despesas de IPTU e condomínio. Ou seja, o locador corre o risco de ter as despesas não pagas, e não ter garantidor na locação”, diz Karpat.

Leila ressalta que a imobiliária oferece sempre mais segurança e conforto para o proprietário. “Ela avalia o valor do aluguel com mais exatidão, divulga em sites de imóveis, jornais, avalia as propostas dos interessados, acompanha as visitas, cuida da documentação necessária e tem um setor jurídico pronto pra agir em caso de atraso de pagamento do aluguel”, esclarece a consultora.

Apesar da super mãozinha da imobiliária, é perfeitamente possível fazer uma negociação sem a interferência – ou ajuda – de um corretor. Karpat dá algumas dicas para os inquilinos. “Elabore um contrato que atenda a necessidade das partes e, não existindo uma empresa imobiliária por trás, contrate um advogado para redigir tal instrumento. Elabore laudo de vistoria de entrada e saída e certificar que a pessoa que está negociando é realmente o dono do bem”, sugere.

Os proprietários devem focar em outros pontos para não ter problemas com aqueles que forem alugar o imóvel. “O ideal é procurar informações sobre os pretendentes à locação, verificar se os eles têm condições de arcar com o aluguel, obter certidões de pagamento de IPTU e condomínio, requerer garantia locatícia, realizar vistoria de entrada e saída e também contratar um advogado para redigir o contrato”, aconselha o advogado.

Alugar um imóvel sozinho não é bicho de sete cabeças nem para o inquilino e nem para o proprietário. Só é preciso um pouco de informação para não cair em ciladas e ter certeza de onde pisa. E ainda tem uma vantagem: com a taxa de corretagem nula, é possível até pensar em um pequeno desconto no valor da locação. Por que não?      Fonte

IMÓVEIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NO BRASIL

IMÓVEIS NO ESTADO DE MINA GERAIS NO BRASIL

Comente este artigo :

Tags: , ,