Dicas  »  Educação  »  Relações

Dicas para lidar se seu filho fala palavrões

Dicas para lidar se seu filho fala palavrões

Sempre fui do tipo que deixa escapar um palavrãozinho aqui e outro ali. Uma topada no dedinho do pé, uma notícia maravilhosa, um susto. Em situações como essas os palavrões sempre estiveram presentes, confesso, apesar de achar horrível! É isso, acho feio mesmo mas, de vez em quando, escapa. Ou melhor, escapou durante 35 anos.

Enfim, há três anos, desde que minha filha mais velha nasceu, eu evito ao máximo deixar os palavrões escaparem. Engulo a dor, a raiva, o susto… tudo para evitar dar o exemplo negativo! Como se fosse só em casa que elas aprendessem as coisas (certas e erradas)… claro que não é! Elas aprendem também na escola, no clube, brincando com os amigos no parque, ouvindo o tio da perua falar. Ou seja: a verdade é que gente tenta proteger os ouvidos deles, mas é difícil.

Percebi isso essa semana. Estava dando uma bronca na Maitê quando a Nina soltou um “pqp”. “O que você disse???????????”- gritei. E ela ficou sem reação. Sem entender o motivo da minha surpresa. Sem entender por que não podia usar aquela palavra! Claro que, aos 3 anos, ela nem sabe o que significa! Refeita do susto, sentei na cama com ela e, com toda a calma do mundo, expliquei que aquilo era feio, que ela não deveria repetir nunca mais. Nina parece ter entendido mas será que entendeu mesmo que não se deve falar palavrão e nunca mais vai falar?

Bom, o que posso garantir é que, depois do episódio, decidi pesquisar sobre o assunto e percebi que, pelo menos, tomei a atitude correta! Os psicólogos explicam que o mais importante é não achar engraçado, não dar risada quando a criança fala palavrão. Fazer com que ela perca o foco é o melhor. E castigo, resolve? Eles garantem que não. O mais correto é sempre pedir ao filho que não repita esta palavra, pois ela não é certa, e nesta ocasião sugerir outra para que ele possa expressar o mesmo sentimento que o fez falar o palavrão. Bater eu nem cogito, sou terminantemente contra.

Outro detalhe: na tentativa de ser liberal muitos pais acabam permitindo palavrões em determinadas situações. Por exemplo, ‘entre os amiguinhos pode, mas na frente do vovô e da vovó, não’. O problema é que a criança não tem a percepção do adulto. Por isso, o melhor a fazer é evitar o palavrão em qualquer situação. E, nessa hora, a ajuda da professora é fundamental. Muitas crianças não falam palavrão em casa, mas falam na escola. Horrível do mesmo jeito! A professora precisa ser orientada a chamar a atenção e avisar aos pais o que está ouvindo na sala de aula.      Fonte

Dicas para colocar limites no seu filho

Como saber se seu filho sofre bullying?

Saiba como preparar filhos para as finanças

Filho de Tom Cruise estréia como ator em filme de Will Smith

Filho do homem grávido

O FILHO OCULTO DE MICHAEL JACKSON – sites no brasil

Saiba como falar com seu filho sobre sexo – sites no brasil

Comente este artigo :

Tags: , , , ,